14/02/11

Ás vezes o mundo é tão fácil.

É tão fácil chorar, é tão fácil dar um paço sem olhar para trás, é tão fácil atravessar a rua sem olhar, é tão fácil sentir-nos perdidos, é tão fácil sentir que tudo se foi. A alma sai-nos do corpo levada pelo vento e o coração bate ao pingar da chuva. A mente voa até a ti, que tão perto te tornaste longe. As estradas pareciam longas, mais longas que o costume, o tempo desaparecia entre os grandes ponteiros e todos pareciam seguir a minha sombra, me perdendo eu no teu cheiro pensando que a palma da tua mão ia pousar no meu ombro


.Às vezes é tão fácil precisar de alguém.
Como se as semanas estivesse congelado durante anos. As saudades entraram-me pelos poros agarraram-se ao meu corpo, e pedi tudo de ti de volta. Não parei de chorar, recordei a lágrima que escorreu pelo teu ombro em câmara lenta enquanto me apertavas o corpo em protesto, a favor do meu solo ser o teu ao mesmo tempo, naquele instante.

Às vezes é tão fácil ir abaixo.
Pedia um espaço fundo, escuro… em que não visses que eu triste te dizia isso pelo meu olhar. Pedia-te enrolada em mim, como um cobertor quente. Que me aconchegava do frio que vinha de tudo menos do tempo que passava fora da minha janela do quarto. Pedia o teu beijo, que por momentos não soube como ia voltar a mete-lo em tua boca pela confusão de matéria que consumi na minha cabeça. Pedia por ti, quando já não te via.


Às vezes é tão fácil gritar que te amo

Mas tu não ouves. O mundo é fácil, mas grande de mais para nós. Precisar de ti é fácil, mas complexo para dois corações. Ir abaixo é fácil, encontrar espaço para nos curarmos é que nem tanto.
É tudo tão fácil de sentir.


Eu sinto que me magoei, mas eu ainda te sinto
Para quem procura encontrar a pessoa certa, dá trabalho. Porque não é um simples ideal que imaginamos mas sim uma realidade construída. A pessoa certa traz consigo a relação certa. Traz amor suficiente, para completar até o mais pequenino espaço.
Não há nenhuma solução óbvia, para encontrares a pessoa dos teus sonhos, não há receitas nem truques de bruxaria. E muito menos, depende da vontade. Dizemos sempre que estas pessoas aparecem do nada, como caídas do céu…suaves e puramente leves a pousar o nosso chão. A pessoa certa para nós, só o pode ser se, ao olhar para nós, vir a pessoa certa para ela. A partir de aí, a chama entre ambos nasce, brilha mais que um ou dois sois juntos, e aquece os nossos corações. Sente-se o calor no beijo, no abraço e no conforto dos braços, nos dois corpos juntos que viajam ao mundo percorrendo desertos, cidades metrópoles ou jardins tropicais.
Quando encontramos esse ‘alguém’, tiramos momentos para pensar : “que direito tens tu de ser tão perfeita?! Só me fazes dar voltas á cabeça! Tornaste viciante por não estares de acordo com o suposto.” – e depois avançamos - “alguém dia, sento-me a olhar para ti durante 24horas só para me explicares porque és extremamente interessante.” . Esta é a altura em que achamos que o Perfeito existe e começamos a crescer por dentro, enchemo-nos de sorrisinhos lançados no ar enquanto ninguém está a olhar e passamos a ver as coisas com todas as suas reais cores. O mundo ganha finalmente vida e a pessoa certa torna-se dona dele.

by_:Ana e o outro antes tambem

8 comentários:

sara disse...

FORÇA!

disse...

- gostei, vou segui (x

disse...

obrigada (:

Bianca disse...

muito obrigada :)

Patrícia Monteiro disse...

obrigada por seguires :')
também gostei muito e também vou seguir :D

Patrícia Monteiro disse...

de nada :D

Patríciaa ♥ disse...

Obrigada querida ._.

Ghost Writer disse...

Lindo!
Amei! Escreves muito bem.